sábado, 3 de abril de 2010

Sobre a Mulher versátil, Submissa, e linda!....Que desafio ):



Texto de Jazanias Oliveira


Olá, Sarah.

Ao chegar em casa, vi um texto interessante em inglês. Decidi traduzir os dois primeiros parágrafos, ou seja, o equivalente a uma introdução do capítulo. Trecho pequeno — o capítulo é enorme —, mas identifica grandes problemas. Sei que não és uma esposa, mas o importante é a visão de Deus acerca da mulher e a tua conformação a ela. Aqui vai:

Se for para uma esposa ser obediente a Deus, ela precisará entender primeiramente o papel dado por Deus a ela na sociedade e família. Na nossa cultura pós-cristã, com sua rejeição da revelação divina e absolutos éticos, as mulheres entraram num mau direcionamento crescente. O encorajamento dado por Deus às famílias e crianças ainda existe. Contudo, esta realidade criacional está volatizada para uma visão da vida que é autônoma, pecaminosa, hedonista e egocêntrica. Muitas mulheres pagãs lançaram o casamento e filhos para um futuro distante para se concentrarem nas carreiras, diversão e realização sexual. Até mesmo o casamento tem sido redefinido nos modos pagãos. O casamento não mais é visto como um método ordenado por Deus de servir ao reino de Cristo. Agora é visto como uma instituição puramente humana que é conveniente para ampliar o romance e/ou as próprias necessidades egocêntricas. Quando o relacionamento não é mais “romântico” ou “realizador”, o parceiro é rejeitado mesmo quando as crianças envolvidas num divórcio sofrerão por muitos anos, talvez por toda a vida.

Hoje, muitas mulheres têm aceitado a mentira do feminismo que retrata que ser uma dona-de-casa, pondo o marido e filhos primeiro e rejeitando uma carreira para estarem em casa por causa das crianças é uma forma de escravidão. O feminismo ensina que a verdadeira realização repousa fora do lar numa carreira desafiante e lucrativa. Infelizmente, a rejeição do conceito bíblico do casamento em favor de um nonsense secular humanista tem sido desastroso para a mulher e famílias. Agora nós não temos apenas a proliferação de divórcios, adultérios, filhos ilegítimos, abuso entre cônjuges e abandono marital, nós também temos uma geração de filhos que estão sendo criados por funcionários — de um salário mínimo — de creches desinteressados. Indo além, porque as mulheres não podem negar a realidade criacional (i.e. a natureza delas dada por Deus como mulher), aquelas que basearam suas vidas nas mentiras do feminismo são incompletas e, frequentemente, miseráveis. A rejeição da palavra de Deus pelo humanismo e feminismo seculares carrega consigo as próprias sanções de Deus. Dada a importância das esposas e mães no plano de Deus para a sociedade e cultura; e dado o desastre que a rejeição da visão de mundo cristã tem significado para famílias e nações, o estudo dos deveres bíblicos das esposas é muito importante. As mulheres somente encontrarão verdadeira liberdade quando elas crerem em Cristo e submeterem suas vidas à lei santa de Deus.



http://reformedonline.com/view/reformedonline/Christian%20Family3-Wives.htm


Um forte abraço.

Jazanias de Assis Oliveira

Um comentário:

cintia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.