sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Sobre o Haiti, sobre Angra e sobre São Paulo; e sobre uma missionária brasileira que sobreviveu!




Desde que cheguei do Rio que procuro nas minhas revistas Veja e até no site da mesma, uma matéria que li sobre uma tal ONG (de São Paulo ou do Rio) que domina uma "sobrenatural metereologia" e prevê catástofres ambientais. Essa tal ONG tem uma espécie de contrato com o Governo dos dois estados do sudeste para previnir e até impedir de forma "sobrenatural" qualquer tipo de destastre natural.

Que mico gente.

Engraçado é que esta brilhante parceria é recente - tem pouco mais de um ano. Que fiascooo! O que mais me impressiona nos ímpios é que eles têm dificuldade para se submeter a verdade de Deus pregada pela Igreja, no entanto, se entregam com facilidade à qualquer crença absurda, mística, desprovida de qualquer lógica científica.

Tudo menos a verdade. Tudo menos Deus. Tudo menos o caminho estreito.

Justamente depois de fazer aliança com os místicos, os Governos do Rio e São Paulo tiveram que encarar a realidade da mãe-natureza que não se deixa dominar por nada nem ninguém a não ser seu único Criador. Infelizmente. Minhas condolências às vítimas da tragédia.

Com o Haiti o caso ainda é mais complexo. No Haiti, eu já assisti no Fantástico, uma matéria com o Zeca Camargo, onde um sacerdote nativo do vodu atravessava o fogo, engolia pregos e - pasmem - determinava quando chovia e quando não chovia. Já ouvi de missionários evangélicos que estes sacerdotes são mais respeitados do que qualquer autoridade politica devido o poder que eles exercem sobre a natureza. Também ouvi, quando estava no Rio, que soldados brasileiros e principalmente os evangélicos tinham pertubações noturnas e alguns chegavam a tentar o suicídio quando se opunham a tais "leis haitianas impostas pelo misticismo do vodu"

A Sara Nossa Terra da Barra da Tijuca - RJ, mantinha uma missionária da Assembléia de Deus no Haiti e quando aconteceu a tragédia toda igreja no Rio começou a orar para ter notícias da irmã Irisnéia. Em todas igrejas da Sara que ministrei no Rio, participei do momento de oração especialmente pelo Haiti e por Irisnéia. Depois de vários dias de aflição, o Bispo Francisco recebeu uma ligação de Irisnéia na qual ela gritava: - Bispo, estou viva, estou viva, estou viva! Glória a Deus! Por um milagre ela conseguiu chegar na República Dominicana através de um avião particular: uma pessoa olhou pra ela e falou - vc é missionária evangélica? tem uma vaga no nosso avião, deseja ir? Quando já estava na República Dominicana sem nehum dinheiro, nossa Igreja mandou as passagens para ela voltar ao Brasil. Ela já está aqui.

Uma das coisas que Irisnéia falou é que a terra tremia de 3 em 3 horas. Imaginem que loucura?

Aí eu pergunto: Onde estão os deuses que mandam no Haiti? Onde está o poder da sua macumba? Onde estão seus sacerdotes que durante anos controlavam suas chuvas? Será que não foram estes os primeiros a serem soterrados pela fúria da natureza autrora domesticada por eles?

O que eu entendo é que Deus tem um limite de ira para cada povo. Deus permite pelo livre arbítrio que o homem faça aliança com quem quiser. Mas sempre tem um limite de blasfêmia. Acredito que chegou o tempo que Deus olhou para os pequenos demônios que "se achavam os ban-ban-bans" no Haiti e disse: vou mostrar quem manda - sem concessão - nesta terra, e não tem sangue de sacrifício algum de magia negra que controle a fúria da minha natureza. E a terra tremia de 3 em 3 horas...3...em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Pra quem só conhece a misericórdia de Deus, pra quem é acostumado com o permissivismo do século XXI, pra quem "acha" sem nehum respaldo bíblico que Deus só é amor...
...se escandaliza com a Ira de Deus. Ira esta que se manisfesta quando quebramos os limites do profano e da blasfêmia contra Deus.

Creia quem quiser.

Eu creio assim.

Que se levante das cinzas haitianas, uma nação de adoradores ao Deus que é o verdadeiro dono da natureza!

6 comentários:

openid disse...

Sarah,

Lembraste algo muito importante, a relação entre a fidelidade e punições nacionais. Uma das ilustrações dessa relação se encontra em Deuteronômio 28.

Políticas e economias vacilam ao rejeitarem a Lei de Deus que revela Justiça em todas as atividades dos homens. E não é bom pensar que as punições nacionais vinham apenas para Israel (povo), pois temos algusn exemplos à semelhança de Sodoma e Gomorra, além de Deus apontar o dia em que julgará as nações por sua palavra.

O senhorio de Cristo, que não é limitado por fronteira nacionais mais uma vez se revela:

E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto, ide, ensinai {ou fazei discípulos} todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-as a guardar todas as {coisas} que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amém! Mateus 28:18-20

Aquele que crê no Filho tem a vida eterna, mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece. João 3:36

Desobediência tem consequências. Em muitos momentos de pecados nacionais, os justos, semelhantes a Daniel, Hananias, Misael e Azarias, acabam indo para o cativeiro, ou seja, sofrem consequências, mas de modo diferente.

Oremos para que nas nações a autoridade de Cristo seja conhecida, ou elas seram despedaçadas (Salmo 2).

Paz!

openid disse...

[corrigindo] ...serão despedaçadas (Salmo 2).

Shelldon & Rosa Araújo disse...

Sarah vc vem para São Paulo? estou aqui...a paz bjos

PIU disse...

É lamentável sem dúvida uma vida de perdas, destruição...Perder quem se ama é duro só conhece essa dor quem passou, inúmeros pensamentos chegam em nossa mente, os porquês, culpa e até mesmo raiva de Deus muitos q criam se afastam e os q já não criam acham teses à mais para aprdrejar os evangélicos e o Nosso Deus.No caso de Angra dos Reis em especial ao dono da pousada, assisti a uma entrevista dele e o q pude notar foram dois sentimentos antagônicos: Culpa e alívio.Culpa por pensar q sua filha estaria bem já q era forte(desportista desde cedo)e alívio por ter certeza q enquanto viveu ela foi muito FELIZ.Todos nós somos filhos do mesmo pai, não importando religião, nacionalidade etc...Quanto ao Haiti, a palavra de Deus diz q TODO JOELHO SE DOBRAR A ELE.Se ainda não são cristãos serão, pela dor oi pelo amor, só sei q nós cristãos temos q ser cada vez mais EXEMPLOS...E confesso é muito díficil irmãos, se ajudamos, somos gentis para alguns etamos fazendo tipo para depois dár o bote! O que fazer então? Orar, orar e orar, pedindo SABEDORIA, FORÇAS PARA ORAR MAIS, LER E VIVER A PALAVRA.
Quantas vezes no nosso meio não somos mal interpretados! Imaginem fora dele.
Vamos pedeir a Deus para dar conforto aos q perderam casa e famílias inteiras, sonhos destruidos...Com certeza tiveram muitos evangelicos atingidos pelas fortes chuvas.
Fiquem com Deus.

Sarah Farias WatchGirl disse...

Amada Rosa, não deu pra ir à São Paulo como estávamos programando, precisávamos resolver algumas coisas aqui!

Mas..como está a sua filhinha? e a família?

O seu número continua o mesmo?

jo_maceio disse...

Paz do senhor,a natureza está sufocada,DEUS permite que o homem escreva sua historia,fazer suas escolhas e tomar suas decisões.Mas DEUS, na hora que ele quer, do jeito que quer,ele pode interferir na natureza e na vida de qualquer um de nós,porque?
ELE ESTÁ NO CONTROLE DE TUDO,AMÊM