segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Enfim, Chegou a Hora de Detonar Essa Pouca Vergonha!




Além de tudo ainda defende incesto..Argh!...vou vômitar!


Há uns bons meses atrás, um seguidor do meu blog me mandou um thrilher de um filme brasileiro pró-gay que seria lançado brevemente e pediu que eu emitisse a minha opinião. Na ocasião, assisti ao thrilher, pesquisei sobre o filme, mas decidi não blogar, tendo em vista que, caso o filme não vingasse eu faria propaganda de graça pra essa manobra gayzista. Esperei o melhor momento desejando que ele não chegasse, mas chegou, então aqui vamos nós.

Vou reproduzir, e com muito prazer, o que meu amigo e irmão em Cristo Júlio Severo postou em seu blog a respeito do filme. Bem, que seja só a título de informação - não vamos saciar a fome dos nosso inimigo criando foco na retórica dele.

O dia em que o sexo entre homens e meninos não mais chocar

Filme brasileiro pretende quebrar “tabu” do incesto e sexo homossexual entre meninos, apresentando ambas as condutas como “amor”

Julio Severo
Dois homens se abraçando e se beijando. Que tipo de cenário é esse? É um cenário que, para o público, é condenável, mas para a mídia, com seu número desproporcionalmente elevado de gays, é lindo.
Apesar de toda a doutrinação sistemática do governo e da mídia, esse cenário ainda choca o público. A propaganda estatal onipresente do programa federal Brasil Sem Homofobia ainda não alcançou o nível de mudança da mentalidade total do povo. O choque ainda persiste.
Para evitar o choque, os ativistas gays são obrigados a enfeitar ao máximo esse cenário, utilizando tudo o que traga a memória inocência e pureza: crianças, anjos, Jesus, etc. Nada é isento de exploração quando o assunto é avançar a agenda gay.
Essa foi exatamente a estratégia dos produtores do filme brasileiro “Do Começo Ao Fim”, que começa usando o cenário de dois meninos para alcançar seu objetivo maior de quebrar toda barreira e resistência ao incesto e ao sexo homossexual. Os produtores avisam: “Se a intenção for quebrar um grande tabu ou causar impacto, certamente este filme vai alcançar seu objetivo”. O trailer do filme está aqui: http://www.youtube.com/watch?v=3DVa2DKSnU0
“Do Começo Ao Fim” procura passar a mensagem de que são os próprios meninos de 6, 7 ou 8 anos que buscam experiências homossexuais. Grupos homossexuais como a NAMBLA há muitos anos pregam que os meninos têm interesse no sexo homossexual. “Do Começo Ao Fim” vem para confirmar essa pretensão.
Mais cedo ou mais tarde virá um cineasta, abusando igualmente do direito de livre expressão, para promover um filme do “amor entre um homem e um menino”. Na verdade, o campo já está aberto para quebrar esse “tabu”. O maior líder homossexual do Brasil, Luiz Mott, tem sido acusado de defender a pedofilia. Mas ele não é o único homossexual brasileiro a fazer isso. Anos atrás, Denilson Lopes, um professor universitário homossexual, escreveu e publicou o artigo ”Amando Garotos: Pedofilia e a Intolerância Contemporânea”. Ele é autor do livro “O Homem que Amava Rapazes e Outros Ensaios” (RJ, Aeroplano, 2002).
Eu denunciei publicamente essa defesa à pedofilia, mas o Ministério Público Federal — que a um estalar de dedos dos ativistas gays vem sempre correndo contra meu blog — nunca tomou nenhum tipo de medida contra o artigo ”Amando Garotos: Pedofilia e a Intolerância Contemporânea”, demonstrando que um “tabu” já está sendo quebrado. A pedofilia homossexual está vindo, provando sua inseparabilidade das entranhas do movimento homossexual.
O Brasil, na fase em que está de elevada doutrinação homossexual, não ficará por muito tempo só no “Do Começo Ao Fim” de sexo homossexual entre menino e menino. Esse filme é apenas uma preparação para a fase mais avançada, onde outro cineasta oportunista lançará outro “quebrador de tabus”. Esse será o “O Começo do Fim”. Nesse futuro mais sombrio, a apresentação do sexo homossexual entre menino e menino será coisa do passado. A moda então será apresentar a normalidade do sexo homossexual entre homens e meninos.
Contudo, você acha que os ativistas homossexuais são bobos de mostrar o Fim logo no Começo? Eventualmente, eles falarão abertamente, porém só no Fim. Mas, até lá, com todos os tabus quebrados, ninguém mais se importará se a moda então for pensar que são os próprios meninos de 6, 7 ou 8 anos que buscam “amor sexual” de homossexuais adultos.
“Do Começo Ao Fim” é uma das primeiras sementes para a construção dessa nova maneira de pensar.

Fonte: www.juliosevero.com

7 comentários:

yara santos disse...

olha sei que esta no fim do tempo!
mas creio na restauração do mundo... como vc fala o céu tem novidade pra me o céu tem novidade pra vc... te amo muito! minha mãe!

girl Emily disse...

oi Sarah bjoo saudade

Sarah Farias WatchGirl disse...

Lindass!!!

Ariadna Marinho-O Senhor é quem me guia! disse...

A cada dia que se passa fico muito feliz em saber que ainda existem cristãos que falam e não se calam.Fala benção, usa sempre tua vida como flecha nas mãos do TODO PODEROSO.Abaixo a ignorância vamos mostrar claramente a quem quiser ver que Deus não se agrada do PECADO.

MMAzevedo disse...

Jesus Cristo já foi racista, anti-semita, islamofóbico e a moda agora é Jesus Cristo homofóbico...

Que serzinho mais mesquinho este tal de Jesus... Só pregou o ódio e a intolerância (segundo vocês, evangélicos).

Sarah Farias WatchGirl disse...

Ai, ai , ai, ai!

Os judeus é que mataram Jesus, não o contrário... e NÓS (humanos) é que O matamos por causa da nossa malcriação e intransigência!Quando Jesus veio aqui não existia mulçumano ainda - querido - Maomé era fã de Jesus!
Agora, sem dúvida, Jesus não concordaria com uma religião que ensina os fiés a se matarem e matarem os outros em lugares públicos.

Tudo se resolve com o conhecimento da Palavra, logo, se eu NÃO conheço a Palavra, vou ficar inventando um Jesus que nunca existiu!

Obrigada por participar e se emportar!

Gladiator disse...

Romanos 2:11 Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas.

Tiago 2:9 Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado, e sois redargüidos pela lei como transgressores.

Tiago 2:1 ¶ Meus irmãos, não tenhais a fé de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor da glória, em acepção de pessoas.